Fevereiro Laranja alerta sobre leucemia


17/02/2020 18:10 | Campanha | Maurícia Figueira

Compartilhar:

Imagem ilustrativa<a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/N-02-2020/fg247034.jpg' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a>

Em novembro do ano passado a Assembleia Legislativa aprovou o Projeto de Lei 568/ 2019, de autoria do deputado Thiago Auricchio (PL), que institui a Campanha Fevereiro Laranja " mês de combate à leucemia " no Estado de São Paulo.

A campanha pretende alertar a população sobre os sinais da leucemia e a importância da doação de medula óssea.

A leucemia é uma doença na qual as células sanguíneas sofrem uma mutação genética e passam a funcionar de forma inadequada. As células sanguíneas saudáveis da medula óssea vão sendo substituídas por células cancerosas. Isso ocasiona anemia e baixa da imunidade, deixando a pessoa mais sujeita a infecções, sangramentos das gengivas e nariz e pontos roxos na pele. O paciente também pode apresentar perda de peso sem motivo aparente, dores nos ossos e articulações, dores de cabeça e visão dupla. De acordo com o Inca, sinais como palidez, cansaço, febre, infecções persistentes, hematomas e sangramentos inexplicados devem ser investigados.

O tra­ta­­men­to env­o­l­ve quimioterapia e, de acordo com o caso, é necessário o transplante de medula óssea.

Sidnei Epelman, oncologista pediatra, informou que há 12 mil novos casos de câncer por ano. Desses, 3 mil casos são de leucemia em crianças. "É o tipo de câncer mais comum na infância. Leucemia é uma doença agressiva. Por começar com sintomas como anemia, febre recorrente, muitas vezes se confunde com outras doenças de crianças", informou o oncologista. "Criança que não está bem tem de procurar atendimento médico para diagnosticar".

Ainda segundo o Dr. Sidnei, apesar de ser uma doença agressiva, "é extremamente curável quando diagnosticada com todos os parâmetros que temos hoje".

Entre as atividades do dr. Sidnei Epelman estão a diretoria da Oncologia Pediátrica do Hospital Santa Marcelina, aulas na Faculdade Santa Marcelina e a diretoria da Associação para Crianças e Adolescentes com Câncer, a Tucca, voltada para melhorar as chances de cura das crianças carentes com câncer. Uma das ações realizadas pela Tucca é o programa Música pela Cura, de concertos voltados para o público infantil realizados na Sala São Paulo. Toda a arrecadação da bilheteria é revertida para a Associação.

Em fevereiro também há a Campanha Fevereiro Roxo, que procura conscientizar a população a respeito de três doenças incuráveis, mas que, se diagnosticadas precocemente, têm tratamento que melhoram a qualidade de vida dos pacientes. São elas: mal de Alzheimer, lúpus e fibromialgia.

Campanhas como essas são necessárias para dar visibilidade aos sintomas de doenças e incentivar as pessoas a procurarem um médico para realizar o diagnóstico.